Galiza e norte de Portugal, um destino conjunto pelos seus recursos termais

Galiza, com inumeráveis surgencias termais por toda a sua geografia, é um referente. Não em vão, por isso tem mais importância se cabe o desenvolvimento de um destino turístico de fronteira galego-português mediante a valorização de espaços naturais, bem como a gestão e a comercialização conjunta do destino, através do projeto “Raia termal”, que abarca a territórios de ambos lados da fronteira.

A ambiciosa iniciativa desenvolve-se no enquadramento de o Programa Operativo Cooperação Transfronteiriça entre Espanha e Portugal (POCTEP), financiado com o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

O projeto europeu de cooperação transfronteiriça “Raia termal”, que está orçado em cerca de 2,7 milhões de euros, procura valorizar economicamente os recursos e espaços naturais, a gestão e a comercialização conjunta do destino a Galiza e Norte de Portugal, uma oportunidade para estas localidades fronteiriças, localizadas a ambos lados do rio Miño, como Lobios, Cortegada, Bande e Muíños, pela província de Ourense, e Terras do Bouro e Melgaço (Portugal).

Fonte: EuroEFE