Os experientes em termalismo congregados em Lobios destacam o potencial dos meios termais como uma oportunidade de futuro socioeconómico

  • “Este Congresso fez-nos/fê-nos refletir a respeito da contribuição do setor termal à economia e agora, desde as Administrações, temos de atuar em consequência”, expôs Rosendo Fernandez
  • “Os Fundos Europeus de Cooperação Transfronteiriça são fontes de financiamento necessária para avançar para meios mais atraentes que complementem a grande oferta termal da que já dispomos” explicou José Antonio Quiroga
  • “Embora ficam coisas por fazer, a natureza dotou à nossa região de uma base termal muito atraente e as diferentes Administrações devemos de estar atentos às demandas do utente e também do setor”, concluiu a diretora da Axencia Galega de Turismo

Consulta a Nota de Imprensa